sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Jogos Olímpicos - Nélson Évora -"Deco do atletismo"

Os jornais chineses falam da vitória de Nelson Évora no triplo salto com imensos elogios. Referem-se ao nosso Campeão Olímpico como o 'Deco do atletismo', uma vez que, tal como Deco, obteve a nacionalidade portuguesa.
Os pais de Nelson Évora têm nacionalidade cabo-verdiana e o jovem atleta nasceu na Costa do Marfim, em 1984, obtendo a nacionalidade portuguesa em 2001.
Pois é, será um tema discutível, mas se analisarmos todos os atletas que participam nos Jogos Olímpicos, teremos muitas dificuldades em conhecer os seus países de nascimento.
Os casos mais badalados foram os dos brasileiros, Jorge e Renatão, e brasileiras, Cristine Santana e Andreza Martins, do voleibol de praia que representaram a bandeira da Geórgia.

4 comentários:

george disse...

eeeeiiii felicidades de nuevo ya teneis otra medalla.
un abrazo

Brancamar disse...

Nélson Évora nasceu em Costa de Marfim, mas em que circunstâncias? Quantos anos lá viveu?
Desde que idade vive em Portugal?
Hoje o mundo é uma aldeia global, estamos em constante movimento, é tão difícil definir nacionalidades.
Parece-me que aqui o que importa é que o atleta tem nacionalidade portuguesa e muito legítima porque cresceu, estudou e viveu a maior parte da sua vida em Portugal.
Diz a determinada altura a sua biografia no google:
" Nelson Évora nasceu a 20 de Abril de 1984 na Costa do Marfim. Filho de pai cabo-verdiano e mãe costa-marfinense, Nelson acabou por ficar com nacionalidade cabo-verdiana. Como o pai, Paulo, começou a trabalhar muito cedo como contra-mestre de navios, pôde reformar-se cedo e, querendo dar uma boa educação aos filhos, trouxe-os para Portugal. Na altura, Nelson tinha 5 anos."

Não me parece que seja muito complicado discutir a nacionalidade de alguém que aos cinco anos chega a um país e aí permanece, mesmo depois de ter tido uma chuva de propostas de universidades americanas, quando começou a fazer-se notar o seu sucesso.
O que é mais de louvar neste atleta e vale bem o seu ouro mais que tudo o resto é a humildade e a opção constante pelo amor e pela família. Hoje o que mais se destacou numa entrevista que ouvi, foi a resposta que deu a um jornalista que lhe perguntou se agora se achava diferente, ou se ia ser diferente e ao qual respondeu que ia ser a mesma pessoa.
Impressionou-me não tanto pela resposta, mas pelo ar simples e lúcido com que a deu.
Beijinhos

elvira carvalho disse...

Se um a pessoa naturalizada, pode ser presidente dum país, porque não há-de um atleta naturalizado poder representar esse país?
Um abraço e bom Domingo

JJ disse...

O que diz é verdade mas não deixa de ser naturalizado . Essa é que é a verdade .

Vanessa Fernandes é genuinamente portuguesa .

Isto não quer dizer que eu não goste dele antes pelo contrário admiro-o muito.( basta consultar o meu blogue)

Mas as coisas têm que ser ditas