sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Jornal da Madeira...

Hoje, recolhi gratuitamente o Jornal da Madeira de um dos expositores espalhados pelo Funchal e surgiu-me uma dúvida.
Passados estes meses da célebre mudança de estatuto de gratuito para preço simbólico de 10 cêntimos, alegadamente para cumprir a lei da concorrência, será que alguém consegue explicar aos madeirenses quais foram os resultados dessa inteligente jogada?
Já cumprem a lei da concorrência? Já não recebem os milhões de euros de apoios do Governo Regional? Já existe pluralismo no Jornal da Madeira?
Embora o JM tenha alterado o estatuto de gratuito para um custo de 10 cêntimos, o JM continua a ser distribuído gratuitamente e, nos locais de venda, as ordens que existem é para que não cobrem qualquer cêntimo pelo Jornal, deve ser distribuído gratuitamente, como antes.
Então, em que ficamos? A situação é a mesma! Foi um faz de conta! Para que foi toda aquela trapalhada de gratuito a não gratuito, mas que afinal continua gratuito?
O PSD-M ainda não resolveu o problema que criou nem encontra soluções credíveis. Continuam a tentar enganar tudo e todos, mas os erros estratégicos são tão visíveis que quem se deixar enganar é porque decidiu ser cego o resto da vida.

4 comentários:

Anónimo disse...

PENSO QUE A SOLUÇÃO PARA O JM ERA SER GERIDO PELO simpático Carlos Pereira do PS-M.

É uma rapaz independente, que nem precisa do Ps para ganhar a vida!

E que muito tem ajudado o PS, sobretudo na CMF!

Espaço do João disse...

A chamada esperteza saloia ainda se sente na Madeira. Eu gosto de claridade nem que seja ao fundo do túnel. Mas quem acredita que não são os cubanos que também contribuem para que esse jornal seja destribuido grátis? Então não estão a ver que a Flama está a preparar a Independência da Madeira? Ainda não viram o golpe de rins dado nas eleições pelo Imperador? Antecipadas? Até 2011, teremos que gramar essa cambada . Talvêz o Império das cagarras seja um sonho realizável. Pena ainda não terem reconhecido o ilhéu de S. José como independente.

Ailime disse...

Caro amigo,
Quando li o seu artigo, vi no seu Blog, que só já faltam:
"1133 Dias, 22 Horas, 45 Minutos, 45Segundos, para o fim do J..."
Um abraço:)

João Freitas disse...

Ao anónimo: vê mas é se largas o livrinho de propaganda do chefe e te deixas de tácticas de guerra psicológica.
No PS estamos todos muito UNIDOS ao contrário dos teus colegas propagandistas do PSD que andam loucos a espetar facas nas costas dos demais.