quarta-feira, 1 de setembro de 2010

'Plataforma democrática' com convenção na Primavera

BE disponível para analisar proposta do PS/M
O Bloco de Esquerda (BE) foi a primeira força política a responder ao apelo do PS-Madeira para a criação de uma "plataforma democrática" alargada às várias forças vivas da Região para "tirar a Madeira do impasse a que o PSD conduziu" este arquipélago.
A disposição dos bloquistas madeirenses para integrar este projecto do PS-M foi hoje confirmada numa conferência de imprensa conjunta realizada pelos responsáveis das duas forças políticas na Região, Jacinto Serrão e Roberto Almada, respectivamente.
Jacinto Serrão anunciou que estão marcados encontros com outras representações e que está a ser "lançada a ideia da realização" de uma convenção entre todas as forças que aderirem à plataforma, possivelmente na Primavera de 2011, com o objectivo de reunir "todos os contributos que chegarem das diversas entidades", após o que será apresentado "um documento final com soluções concretas, aberto à discussão, diálogo e crítica".
"A preocupação é resolver os problemas da população da Madeira", mostrando ser possível surgir "uma alternativa ao regime bloqueador das próprias instituições democráticas", disse o líder socialista insular.
"Queremos que a plataforma dê um exemplo de grande maturidade democrática", declarou, acrescentando que "tem de estar acima das preocupações de natureza partidária".
Salientou que este projecto, que está ainda numa "fase embrionária", tem de constituir "uma marca que demonstre que as forças da sociedade se estão a unir para resolver os graves problemas que a Madeira está a atravessar".
Por seu turno, o coordenador do BE-M, Roberto Almada destacou que esta força partidária "sempre se mostrou disponível para encontrar consensos alargados", pelo que fez em outras ocasiões apelos nesse sentido. Aliás, tal decorre da convenção regional do BE-M recentemente realizada.
"Estamos disponíveis para aprofundar a discussão que possa levar mais além na busca pela solução dos problemas da população da Madeira", sublinhou Roberto Almada.
-
Esta proposta é uma proposta séria. O nosso objectivo é defender os interesses dos madeirenses.

1 comentário:

LA PASIONARIA«!NO PASARÁN!» disse...

Tal como no "rectangulo" também na Madeira o BE joga-se nos braços do PS.

Bonito.?E a tal esquerda?democrática.

Saudações

PS.Pode esperar sentadinho até que outra organização politica ou partido politico vaia bater à porta do PS.
Não precisa de afirmar que é uma proposta séria do PS,pois parte-se do principio que todas as propostas são sérias vindas dos partidos politicos;infelizmente menos o PS/Nacional/M.