quinta-feira, 8 de maio de 2008

E quando são os senhores deputados do PSD-M?

Os senhores do PSD-M na Assembleia estão muito preocupados com o prestígio do Parlamento Regional. Estão ofendidos. Coitadinhos! Até parece que não conhecemos o tipo de comportamento que, em tantas ocasiões, têm tido na Assembleia Legislativa da Madeira. Por muitas vezes, estes senhores deputados do PSD-M procedem de um modo mesmo mauzinho, negativo e inqualificável.
O grupo parlamentar do PSD-M é, diversas vezes, o primeiro a provocar incidentes do nível do relógio do deputado do PND, talvez menos hilariantes, mas tão desprestigiantes.
1 - Quantas vezes é que estes senhores do PSD-M abandonaram o parlamento, deliberadamente e aos montes, numa falta de respeito inaceitável, enquanto o líder do maior partido da oposição falava?
2 - E aquela vez em que os senhores deputados do PSD-M, ao estilo de uma homenagem, aplaudiram de pé, durante 2 minutos, o dr. Alberto João Jardim só porque ele ofendeu directamente os jornalistas, utilizando uma linguagem de baixíssimo nível e sem qualquer respeito.
3 - E quando os senhores deputados do grupo parlamentar do PSD-M, sempre que falava um determinado deputado do PS, faziam um barulho de fundo imitando, em coro, o zumbido das moscas.
4 - E quando o grupo parlamentar do PSD-M pediu um exame psiquiátrico a um deputado do PS e que foi aceite pela mesa da Assembleia Legislativa da Madeira.
5 - E quando alguns senhores deputados do PSD-M se dirigem a alguns deputados da oposição, a boca pequena, mas com modos ofensivos e com uma linguagem jocosa.
Estes comportamentos, entre tantos outros que acontecem, mancham ou não mancham o bom nome e a credibilidade da Assembleia Legislativa da Madeira? Naturalmente que sim.
Não se façam de inocentes, caros senhores do PSD, porque também são culpados.

5 comentários:

Joana Dalila Santos disse...

Confirma-se, é uma palhaçada.

© efeneto disse...

Pressenti o naufrágio
que me deixou só neste deserto:
os seus olhos de mar já me haviam avisado.
Uma tempestade de palavras
silenciosas como convém
ou ardilosas como lhe convinha,
espalhou o caos no velame
e o barco desgovernou-se
e doeu-me no interior que sou.
****
Uma tempestade de palavras
Para lhe desejar um fim-de-semana
Cheio de sonhos concretizados.
Aproveite e leve uma recordação do
Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä
Para colocar junto á nossa amizade.
Deixo um saco de beijos e abraços,
Façam o favor de escolher e de serem felizes.

Freitas disse...

Acho piada que esses senhores semeiam a discórdia e depois vêm com ar de virgens ofendidas a dizer que a dignidade da ALRAM não é preservada.
Haja tino.

Agulheta disse...

Rui Caetano.
Agradeço a visita ao meu espaço,dizer que a Madeira nem seu Povo,tem direito a esta falta de tino por alguns senhores donos da verdade.
Beijinho e boa semana Lisa

Anónimo disse...

O problema é que o PS-M amigo do homem de Gaula ficou mal visto.