sexta-feira, 12 de junho de 2009

Provisórios há 30 anos no bairro da Penha de França

Li no DIÁRIO:
Telhados de fibrocimento e esgotos a rebentar, as 27 casas pré-fabricadas do Bairro da Penha de França passaram há muito o prazo de validade.
Os telhados de fibrocimento estão comidos pelo tempo, quase não se percebe, por entre a verdura dos quintais e hortas, que as casas são pré-fabricadas e estão velhas. Construídas no fim dos anos 70 para acolher funcionários municipais e refugiados das ex-colónias, foram entregues por 15 anos e a título provisório.
30 anos depois o bairro da Penha de França tem a lotação quase completa e os moradores não sabem dizer se algum dia vão sair dali. Escondido - quem passa na estrada que vai dar ao Hospital dos Marmeleiros não o vê - o bairro municipal do Imaculado Coração de Maria tem 27 casas.
"Quase todas ocupadas", explica Maria Fernanda, que veio morar para a Penha de França porque o marido retornou de África após o 25 de Abril. "Era provisório e todos os anos dizem que vamos mudar, que é só mais um ano". Há 30 anos que vive assim e, cada ano que passa, as condições pioram. Agora é o esgoto. Deu parte na Câmara, vieram depressa.
"Não me posso queixar, desta vez foram rápidos por causa das eleições". Dois rapazes de uma empresa contratada pela autarquia estão a tratar o problema do esgoto, mas Maria Fernanda tem consciência que o problema não se resolve.

1 comentário:

BaBy_BoY_sWiM disse...

Rui:

Ando a fiar preocupado, anda a saltar as páginas mais importantes, em que fala do PS...

Tem que fazer a sua reflexão, todos já o fizeram...

Abraço