quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

A Madeira perde 60% da sua água

Segundo o director do IGA, Investimentos e Gestão da Água, a Madeira perde 60% da sua água por razões técnicas e culturais. O que se passa é que as redes públicas de abastecimento se encontram degradadas, inadequadas para os tempos de hoje, por isso, as perdas representam cerca de 60% do total da água disponível. A nível Nacional a perda é da ordem dos 27%.
O Governo Regional e as Câmaras, em vez de investirem seriamente na recuperação das redes de abstecimento de água potável e em mais formas de captação, preferiram esbanjar os milhões de euros dos seus orçamentos no futebol profissional e em obras que não servem para nada.
Agora, o povo tem de pagar a má gestão, o mau investimento, a falta de visão estratégica e os caprichos dos senhores do PSD-M que sempre governaram os destinos da Região.

8 comentários:

Apostillas literarias disse...

El problema del agua es mundial. No la cuidamos y preocupa que pasaré el dia de mañana...

Y las autoridades... igual en todo el mundo, sin duda.

O Guardião disse...

A água é um bem escasso, e a breve trecho mais escasso ainda se tornará. Desperdiçar água devia ser considerado um crime, mas isso não acontece só na Madeira e mexe com grandes interesses que se prendem com empresas municipais e até negócios privados. Já o futebol é o modo mais imediato de agradar a largas faixas da população e permite outros negócios que se têm revelado pouco claros, como todos vamos podendo constatar na imprensa.
Cumps

Brancamar disse...

Parece que as queixas são gerais, mais nuns lados que noutros, mas faz bem em alertar. Se nada dizemos, nem fazemos para desacomodar os instalados a situação piora e cada vez se torna mais difícil salvar este planeta.
Um abraço

JOSÉ FARIA disse...

Ora Meu amigo. Os futebóis, as obras de fachada, os comícios de festa e de comes e bebes do psd - M , são muito mais importantes para entreterem e divertirem muitos madeirenses,(com o devido respeito por todos os meus concidadãoes) onde quem mais fala, vocifera e é patrão do forrobodó, não admite qualquer reparo ou crítica à sua forma de governar, de chefiar e de postura.
Até parece que a água não lhe faz falta, que não bebe água!?
Por isso essa desatenção para com o necessário investimento no devido, correcto e abrangente abastecimento de água.
Tenho que confessar que ainda não pisei esse território, mas se assim é, com tanto vociferar é mesmo de lamentar.
Abraço para o povo Madeirense!

Uma vencedora disse...

Oie querido...

Obrigada pela sua sensibilidade e do seu comentário...

Apuradíssimo!!!

Bjs

Janaína

Caio Rudá disse...

Olá, Rui. Primeiramente, obrigado pelo comentário sobre o texto. É sempre bom receber elogios, ainda mais vindos de terras além-mar. A propósito, como descobriste meu blog? Na verdade, o blog no qual comentaste é um blog-teste, apenas para visualizar os layouts que crio. Meu oficial é:

http://dasideiasdecaioruda.blogspot.com/

Me agradaria tua visita constante por lá.

Sobre a questão da água, saibas que tamanha irresponsabilidade não é exclusiva do governo português, ou madeirense - realmente não sei muito sobre a política por essa região. Aqui no Brasil muito disso acontece. Nossos recursos naturais sofrem agressões constantes, e nada é feito para mudar esse quadro. Uma pena.

Oliver Pickwick disse...

Prezado Rui, alguns filmes no cinema quando fazem sucesso, Hollywood costuma dar continuidade, produzindo uma parte 2, e usualmente até a parte 3. E fica por aí, numa trilogia.
"Filmes" desse tipo - que mencionou neste post, em qualquer lugar do mundo, acredito, tem sempre parte 2.351, parte 2.352.... Jamais tem um The End.
Talvez fosse interessante trazer os caras de Hollywood para gerir serviços de abastecimento de água. Aqui no Brasil, não ia faltar emprego.
Abraços!

Martinha disse...

como estudante de um curso de ambiente podia fazer um bonito discurso sobre a importância da água... mas digo só "e que tal investir um bocadinho de dinheiro a cuidar do que realmente é necessário e deixar os estádios de futebol e grandes hóteis de lado por um pouco?"