sexta-feira, 11 de julho de 2008

O desespero do desemprego

Fotografia: Shannon Stapleton/Reuters

O flagelo do desemprego alastra-se por esse mundo além. Os governantes têm de tomar medidas urgentes e eficazes. Se esta forma de mostrar o desespero pega por estes lados, vamos ver avenidas repletas de desempregados a se manifestarem. Na Madeira rondam os 8 mil desempregados. Desespero laboral em Nova Iorque. Joshua Persky, com o seu cartaz publicitário de frente e costas, em Nova Iorque.
Sem trabalho há seis meses e desesperado por encontrar um emprego, este nova-iorquino inovador assumiu o seu novo fato de trabalho, um cartaz duplo de frente e costas, e foi para as ruas de Manhattan (a zona mais central da cidade) tentar atrair potenciais empregadores.

7 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Esperemos que tenha sorte...
Se os 8000 da Madeira vierem todos para a rua com cartazes, vai ser o cabo dos trabalhos!
No continente nem se fala...

Abraço

Menina do Rio disse...

Olha que se a moda pega...

Um beijo pra ti

tempoparaamar disse...

Ai é que quero ver como fica o Alberto João Jardim? Abraço-Salomé

mundo azul disse...

Realmente é um problema muito triste! Ficar sem emprego...Já está difícil de levar a vida, mesmo bem empregado, imagine sem um salário...
Tomara que ele ache logo um serviço e que seja muito bom!!!
Beijos de luz e um ótimo final de semana...

Tetê disse...

Estar desempregado é mesmo um desespero... Meu marido passou 9 meses por isso e eu já o via definhando... O dinheiro do salário faz falta, é claro, mas o pior é sentir-se sem uma ocupação rendável! Obrigada pela visita! Volte sempre! Um abraço e bom final de semana

Cris Caetano disse...

Tomara que tenha sorte...
É terrível a sensação de desemprego, nos culpamos muito mesmo sabendo que a culpa não é nossa.

Abraços

mdsol disse...

Globalização das "desgraças"
:(