quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Erasmus e as Câmaras Municipais I

Nos dias de hoje, as Câmaras Municipais têm de assumir, cada vez mais, uma visão estratégica global para o seu território e abandonar a visão paroquial que é demasiado redutora.
Nesta perspectiva, considero que as Câmaras Municipais deverão participar mais activamente na divulgação dos diversos programas europeus. O Erasmus é um dos programas importantes.
O Programa Erasmus assume uma grande importância na continuidade e na consolidação do projecto de integração europeia, mais concretamente em termos de reforço da identidade europeia.
Sem a existência de uma identificação dos cidadãos com a União Europeia e com os seus valores fundamentais, e sem uma consciência das possibilidades de participação e exercício da cidadania que este grande projecto oferece, mais difícil se tornará concretizar os grandes objectivos e prioridades do processo de integração, e mais fragilizada ficará a União para enfrentar os actuais e novos desafios.
Por isso, consideramos de extrema importância, para aumentar a taxa de adesão a este Programa Erasmus, o envolvimento dos poderes locais, concretamente na sua divulgação junto dos estudantes do ensino secundário, antes de acederam ao ensino superior.
Nesta perspectiva, as autarquias, conquistando novas competências e novas responsabilidades, poderão dar um contributo imprescindível na promoção e divulgação, mais eficaz deste Programa Erasmus, junto dos cidadãos mais jovens e dos adultos.
Assim, deverão assumir a tarefa de lançar iniciativas de apoio e de informação sobre os benefícios, os direitos e os deveres dos cidadãos, enquanto membros de uma Europa unida, motivando os cidadãos.