sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Doente põe médicos em xeque

No Diário de Notícias: Num espaço de duas horas, são feitos diagnósticos diferentes à mesma doente. No hospital, Marília Silva, apesar de ter uma hérnia incisional, teve alta porque não foi considerada uma situação urgente. Recorreu ao médico particular duas horas depois, que fez outro diagnóstico: hérnia estrangulada e necessidade urgente de operar.
A cirurgia aconteceu no dia seguinte, numa clínica particular desta cidade, por 3600 euros, com recibo. Como o caso vivido por Marília Silva há muitos outros idênticos, ficando os doentes sem perceber como se fazem diagnósticos completamente díspares quando elaborados em espaços diferentes, no público ou na privada.

1 comentário:

BaBy_BoY_sWiM disse...

É uma vergonha esse médicos arrogantes...

Diga-me o que achou da entrevista do Sócrates, dos candidatos às autarcas...