segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Coma alcoólico na Madeira

Na Madeira, aliás, como em todo o lado, muitas pessoas têm dificuldade em se divertir sem beber para além dos limites do corpo. É uma questão de atitude e de falta de responsabilidade consigo próprio, é, acima de tudo, uma questão cultural que, a meu ver, não se procura combater, mas alimentar ainda mais.
Tenta-se a cada evento promovido fazer com que as pessoas, principalmente os jovens, bebam sem parar, fazendo com que esse comportamento seja um dos principais objectivos de uma qualquer festa.
O problema não está no beber, porque podem beber. O problema encontra-se nos excessos que praticam num determinado momento e na frequência com que bebem sempre em excesso, transformando esse excesso em perigosa normalidade.
É assim com o álcool e é assim com o tabaco.
-
"Festa não é igual a copos" .
Mais de duas dezenas de pessoas deram entrada no hospital em coma alcoólico
"As pessoas têm de começar a pensar que 'Festa' não é igual a copos, e copos, e mais copos". A opinião é do director clínico do Hospital Central do Funchal, que reage de forma muito crítica ao número elevado de pessoas que nestes últimos dias deram entrada nas urgências em coma alcoólico. Ultrapassaram as duas dezenas. Miguel Ferreira explicou que a taxa alcoólica na Madeira "é elevadíssima" e que, no Natal e fim do ano, é muito mais evidente o consumo exagerado de bebidas alcoólicas.

2 comentários:

Je Vois la Vie en Vert disse...

Só com alcool é que conseguem divertir-se ?
Não bebo alcool e não preciso disto para estar bem disposta e sei o que faço e onde vou...
Feliz Ano Novo !

Beijinhos verdinhos

Espaço do João disse...

Será que na ALRM não estará alguém em coma alcoolico? Por aquilo que se vê bem me parece mais uma taberna do que a sede do governo regional.