terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Deputados do PSD-M – os traidores da Autonomia

Uma vergonha! Os deputados do PSD-Madeira na Assembleia da República, contradizendo as suas posições políticas defendidas na Região, abstiveram-se na votação do Estatuto Político-Administrativo dos Açores agachando-se ao PSD Nacional e colando-se ao “sr. Silva”.

Perderam toda a credibilidade nesta matéria relacionada com as Autonomias. Convém lembrar que os deputados do PSD, eleitos nas listas dos Açores, ao contrário dos seus colegas de partido da Madeira, votaram ao lado da Autonomia e dos açorianos, votaram, sem medo, a favor do novo Estatuto.

Os deputados do PSD-Madeira e o Governo Regional não se cansam de gritar em cada esquina por mais autonomia e mais poder legislativo, no entanto, quando uma Região autónoma, como a dos Açores, apresenta um Estatuto com mais poderes, os “laranjinhas” madeirenses são os primeiros a não concordar, assumindo uma postura incoerente com os seus discursos.

Ao não votarem a favor deste diploma, estes senhores deputados provam, mais uma vez, que a sua estratégia não consiste em obter mais autonomia para a Madeira e mais capacidade legislativa, porque, na verdade, já possuem imenso poder concedido por essa autonomia, embora se recusem a esgotá-la. Poderiam intervir em tantos sectores da sociedade madeirense aplicando outro tipo de políticas em prol dos cidadãos, todavia, não o fazem. Falta-lhes coragem e visão política.
A estratégia, já gasta, mas eficaz em termos de resultados eleitorais, consiste em manter uma guerra política permanente contra um inimigo externo, mesmo que essa atitude prejudique a Madeira e os cidadãos madeirenses. Se este sentido de voto fosse assumido pelos deputados do PS-Madeira seriam, sem dúvida alguma, crucificados e catalogados de traidores sem indulto por toda a comunicação social, pelos deputados do PSD e pelo Governo Regional. Não obstante, como os traidores e os anti-autonomistas foram os do PSD-Madeira, então, suaviza-se a incoerência, tenta-se justificar o injustificável, procura-se criar uma névoa qualquer de modo que este erro político, cometido pelos deputados do PSD-Madeira, passe despercebido.

2 comentários:

Olhos de mel disse...

Meu querido, infelizmente políticos não são confiáveis mesmo. Seja lá onde for e a qualquer posição que assumirem.
FELIZ ANO NOVO!
Que ele seja de luz em seus caminhos,
que a paz seja cada vez mais possível
e o amor e justiça renasçam nos corações
da humanidade!
Obrigada pela nossa caminhada, por me
permitir fazer parte de seus amigos.
Beijos

José Luís disse...

OLÁ.
Passei por aqui para desejar umas boas saídas e entradas.Que o ano de 2009 não seja tão "agueirento" como se anda a afirmar,são os meus votos.Um abraço.