quarta-feira, 5 de março de 2008

A cultura nas câmaras municipais

Segundo o relatório do Instituto Nacional de Estatística, referente às estatísticas da Cultura, Desporto e Recreio, as Câmaras Municipais da Madeira situam-se no rol das que menos investem em cultura.
Esta situação não é recente, há anos que é assim, mas se juntarmos à análise o facto de, nesta rubrica do investimento, o desporto, isto é, o futebol profissional, escondido em desporto amador, absorver a maior fatia do orçamento, concluímos que as outras áreas culturais são relegadas para um plano demasiado inferior.
O problema é que os responsáveis por estes sectores não têm visão estratégica, ainda não perceberam a importância da cultura para o desenvolvimento da sociedade. Não conseguem vislumbrar que, se houver uma verdadeira política cultural, assente numa boa gestão e dinamaismo, com apoios significativos, a cultura poderá constituir uma indústria forte na criação de novos empregos.
Devido à estratégia política do PSD-M, a política cultural das autarquias limita-se a distribuir alguns subsídios, sem critérios nem rigor na avaliação, e apostam em actividades esporádicas, sem planeamento, sem objectivos claros.
Salvo honrosas excepções, limitam-se a organizar discotecas ao ar livre, passagens de modelos, eleições de misses e pouco mais. Estes eventos são também importantes, mas às autarquias exige-se muito mais.
Perante esta realidade, um dos caminhos deverá ser o da qualificação dos decisores políticos destas áreas.
As Câmaras necessitam de gente qualificada nesta área cultural que saiba planear, traçar objectivos e que tenha uma outra visão política.
É preciso criar condições para apoiar as instituições e associações culturais que existem e promover o nascimento de outras de modo a produzirem eventos culturais regulares, com qualidade, dinamizando os concelhos e rentabilizando as infra-estruturas e os equipamentos culturais.
Uma das formas de optimizar os recursos e potenciar os meios é implementarem projectos culturais de âmbito intermunicipal, concertando políticas, assumindo a cultura como uma mais-valia social e humana, imprescindível ao desenvolvimento das sociedades.

25 comentários:

Tiago R. Cardoso disse...

mal vai uma câmara que ache que desenvolvimento é betão e estradas, limita-se a mostrar que é gente de vistas curtas.

BaBy_BoY_sWiM disse...

Se bem me recordo quem "coordenava" a cultura na CMF era a Sr.ª Maria Aurora!

A. João Soares disse...

Caro Rui Caetano,
Um bom post. Os responsáveis políticos esquecem de que o alvo da acção política, no bom sentido, sáo as pessoas, em todos os factores dfas suas vidas. Tivemos um ministro da saúde que só pensava em euros poupados com o encerramento de todos os apoios de saúde. Na Cultura é o que se tem visto e há-de continuar a ver-se.
Pobre país.
Cumprimentos
A. João Soares

No blog Do Miradouro há novos artigos

Pedro Ojeda Escudero. disse...

Devuelvo tu amable visita a La Acequia. En efecto, hasta que la cultura no sea tomada en serio por las instituciones y los políticos no se podrá difundir en serio.
Un saludo.

Yuria disse...

Siempre comprometido con la cultura de tu tierra. Te felicito. Todo lo que sea formación intelectual me interesa.
(Te invito a echar un vistazo por mi última poesía,).

Saludos.

Yuria disse...

Hola!
Todo lo que es cultura y formación para la persona, es bueno.
Felicidades por tu interés en ello.

Un saludo.

Pepe Luigi disse...

É um desastre estrondoso quando os autarcas e governantes pensam e agem somente em qualidade quantitativa esquecendo a qualificação qualitativa. A cultura em todas as suas vertentes deveria ser um benefício extensível da parte do governo a todo e qualquer cidadão.

Oliver Pickwick disse...

Este é um mal que, aqui no Brasil, nos afeta de modo triplo, prezado Rui, pois os investimentos em cultura, sejam de iniciativa dos poderes federal, estadual ou municipal, são sempre pífios. No entanto, tais poderes são exímios em altos gastos na grande mídia, promovendo suas ações na maioria das vezes ineficazes.
Abraços, e dias felizes!

Gustavo do Carmo disse...

Parabéns pelo seu blog e obrigado pela visita ao meu. Aqui no Rio de Janeiro, a situação também não é muito diferente. Hoje deu no jornal O Globo daqui do Brasil que os teatros da rede municipal estão vazios, sem nenhuma programação. Os da rede estadual também.

Alexandro Pestana disse...

Olhe, em São Vicente deram há pouco 10.000 euros a uma porcaria dum clube de tiro nos Lameiros que não faz uma ponta dum corno que não seja fazer macarrão para os PSDs mamarem ao fim de semana e as elites que até vem do Funchal e doutros pontos da ilha pra lá rolar à pala do ze povinho. São intocáveis. Acho que a joia de inscrição naquele clube é de 500 euros ou 1000. Ou seja, aquilo é só para os ricalhaços do PSD, uma forma inteligente de chupar dinheiros públicos para fazer festas com uma dúzia de amigos.

833eur por mês para coçarem no saco... Você é que tem alguns meios para analisar os apoios que a câmara de são vicente dá todos os anos a instituições que não dão nenhuma contrapartida ao concelho para merecerem o que recebem! Peça a alguem que lhe dê os documentos e fale nisso numa conferência de imprensa! Já há anos que se divide dinheiro assim em São Vicente pelos amigos e eu não acho isto certo!

Ludmila Prado disse...

deveria sim ter + ivestimentos na cultura, na sua divulgação, assim como na educação.
educação e cultura é o que faz a cabeça de uma pessoa, seu carater, sua visão crítica.
beijo

Queenie disse...

Don't understand a word but it all looks wonderful. Thank you for your visit.

Joana Dalila Santos disse...

Cabe a cada um de nós fazer com que a situação mude.

Luis Eustáquio Soares disse...

sim, meu camarada, o mundo, aqui, ali e acolá, continuar insuportavelmente igual: elegendo os eleitos, escolhendo os escolhidos e promovendo os promovidos.
meu abraço e um convite a meu blog.
luis de la mancha

Pata Irada disse...

Rui

Não tenho a ousadia de fazer comentários sobre a política do teu país por ignorância, mas posso compreender as coisas que tu escreves e afirmo que temos um pensamento similar.
Vejo que nossos países enfrentam as mesmas dificuladades e estamos padecendo da mesma enfermidade.
Gostei de tudo que encontrei e li aqui.
Como foi que chegaste ao meu blog?
Tive um grande prazer em conhecê-lo e me sinto lisongeada com a tua visita.
Mesmo que não me sinta em condições de comentar assuntos políticos voltarei porque adorei tudo o que encontrei e também a poesia que escreveste.
Um beijo do sul do Brasil.

kami! disse...

No Brasil a cultura não é encarada como uma prioridade,nem sequer como fonte de emprego... no Brasil as vezes tenho eu a impressão que a cultura nem sequer é encarada!

Bjussssssssss
Obrigada pela visita!

Liz / Falando de tudo! disse...

Passei para te agradecer a visita que fizestes no meu cantinho e apesar de ter estado um tempo fora, nao poderia deixar de vim te dizer que volte sempre!!
Fiz um outro blog so de fotos, se quiser conhecer:
www.falandodefotos.blogspot.com

Dédalus disse...

Aquí, en España, sucede lo mismo Rui. La cultura está muy por detrás de otras formas de ocio como el fútbol y los programas de tele-basura. El viejo dicho del poeta romano Juvenal: "Pan y Circo", tiene una terrible vigencia.

Saludos y un abrazo.

Georgia disse...

Oi Rui, tudo bem?

Cultura é sempre bom alivia a alma, a cabeca, eu nao sou muito pela política, visto que no momento a coisa anda de mal a pior.

Bom fim de semana

Georgia disse...

A cultura eu costumo dizer que alivia a alma, a política de certa forma pesa.

Bom fim de semana

Sorrisos em Alta disse...

E sabes quanto é que (sem subornos) recebe um Presidente de Câmara?

Com um ordenado daqueles e ainda queres um gajo que perceba mais do que meras festas e gajas a desfilar?
;o)

Abraço

Sophiamar disse...

E é pena que o investimento em arte, que o apoio aos jovens artistas não esteja colocado no plano que lhe é devido.

Beijinhossss

Leonor disse...

por acaso rui , aqui na minha terra a camara e optima no desenvolvimento da cidade a muitos niveis. claro que nao tem sido um trabalho instantaneo mas ve-se melhorias e cuidado no que fazem.
o teu post está excelente e muito elucidativo.
beijinhos

mixtu disse...

as camaras t~em um papel muito importante, julgo que aí santa cruz está a realizar um exvelente trabalho, nomeadamente, exposição de pintura

abrazo desde o Mali

jawaa disse...

É por isso que estamos sempre no fim da linha, na cauda de tudo em relação aos outros.
Esta escumalha de corruptos!
E não conseguem tirá-los, são carraças a sugar o sangue dos outros, são os vampiros de que flava o Zeca Afonso.