sábado, 1 de março de 2008

As minhas poesias


Outro segredo


Abro os olhos e fixo a janela aberta ao som da água
que corre no pequeno riacho

defronto-me com um espaço longe daquela janela
mas não apanho o entendimento desse espaço
ouço somente a água desprendida a correr
seguindo o firmamento que é só dela

antes de ruir com este momento e voltar a adormecer
seguro-me ao umbral da janela
ansioso por mais um outro segredo.
-
Rui Caetano

25 comentários:

BaBy_BoY_sWiM disse...

As suas poesias são muito belas, só lhe falta ser social democrata! eheh

Armanda disse...

Hummmm segredos...quem os nao tem...e volta e meia entre abrimos a janela de um e deixamo nos sorver pelo riacho de sensaçoes que nos recordam....e depois colocamos los em poesia...obrigado pela visita ao meu cantinho..bjs...

TOOP disse...

Lindo o seu poema!
Segredos... quem não os qr desvendar ou esconder?
...
Obrigada pela visita ao Condado e o Toop.
Volte sempre!
;)
bjus

Kalinka disse...

Rui
demorei, mas hoje c� estou, vim agradecer suas m�gicas e simp�ticas palavras.
Foi bom ter seu feedback.

ADOREI ESTE POST, poesia bela e doce. Prefiro este aos de pol�tica.

Mar � sempre presente na minha Vida;
N�o consigo estar junto dele, sem fotografar,
Captar imagens fabulosas
C�u, horizonte, vento, ar
Elementos indispens�veis para me sentir bem
Mais 2 imagens de minha autoria
Para juntar �s lindas palavras de Paulo Leminsky

Bom fim de semana.

Sha disse...

E assim, em segredo, nos ofereces "flores e os carinhos derramados pelo olhar"...

Gosto destes teus segredos.

Bjo e bom fdsemana
Sha

Luis Miguel disse...

Bom fim de semana, caro Rui.

Abraço.

THE PHANTOM disse...

You can now read THE DARK SIDE (THE FINAL CHAPTER). Soon I will post my next story entitled MANHUNT.

Espaço do João disse...

Meu Caro Rui Cetano.
Li o seu comentário em meu blog que, muito agradeço suas palavras. Não o conheço mas, nem por isso deixarei de ser seu amigo, pelo menos virtual. Depois de passar os olhos por algumas das suas postagens resolvi colocá-lo nos meus favoritos. Também o informo que nasci e fiz-me homem na Madeira, pese embora tenha já corrido meio mundo, fixei-me no Alentejo e por cá estou há mais de trinta anos. Agora considero esta a minha terra mas, as raízes de vez em quando chamam-me até essa pérola. Em 1974, tive a maior das opotunidades de regressar á ilha e ocupar um lugar de destaque, cargo ocupado por um colega de curso que tinha sido saneado. Como não sou pessoa para ocupar-me de injustiças recusei liminarmente tal convite. Também pós 25 de Abril não concordando com o poder instituido na Madeira tirei todo e qualquer pensamento de regressar. Nunca fui adepto de ditaduras quer sejam de esquerda, quer sejam de direita.Fui um homem marcado pelo anterior regime e, como tal o meu repúdio por tentações Bokassianas. Gosto de política, já fui autarca, conheço seus meandros mas, a minha honorabilidade nunca esteve em causa. O meu espólio deveu-se pura e simplesmente ao suor do meu trabalho, que muito orgulho sinto. Se lhe disser que nunca soube o que foi um dia de descanso para conquistar o meu pecúlio, talvez não acredite, mas pouco me importo. Nota: sou um leitor assiduo do Diário de Notícias da Madeira e do Tribuna ,onde faço alguns comentários on-line. Receba um forte abraço deste seu conterrâneo joaoferreirasousa.

mixtu disse...

segredos em forma de poesia

bem... só espero que não sejas o poeta de que falo, yayaya

abrazo serrano desde o Mali

Silvia /('.')\ disse...

o que somos senão um grande segredo, o segredo de todas as coisas agregadas em nós.
lindo poema

el nombre... disse...

No puedo evaluar el poema. No sé leer en portugués.
Le agradezco su paso por mi casa, y me alegro de ver este cuadro, que es una hermosura, (de Magritte, no?), y que se presta a muchas interpretaciones.

BANDEIRAS disse...

Boa noite,

Secrets of love.
Ótima a poesia, uma pausa nesta política nada limpa.
Apareça lá no blog, tem festa de niver.
bjs

SandyCarlson disse...

This is very poetic.

God bless.

un dress disse...

maravilhosos eCos que

nos

viajam...




~

Um Momento disse...

Mas que belo segredo que me invadiu a alma...

Deixo um beijo encantado...

(*)

Fa menor disse...

Muito bom poema sim senhor!
Não é um caixa de segredos, mas sim uma janela.
OK

jo ra tone disse...

Rui,
Peço desculpa, mas o comentário da fa menor era meu.
É o que faz haver mais gente registada neste PC ,e minha falta de atenção, claro

Cadinho RoCo disse...

Há segredo em cada instante ruído ou até mesmo no espaço que aparenta o vazio de um vazio que poderá não estar tão vazio assim.
Cadinho RoCo

ContorNUS disse...

Gostei do que aqui li ;)

Vela ao Vento disse...

Os segredos são assim mesmo. Susceptíveis de causar inquietação.

Abraço

Berta Helena disse...

É agradável chegar aqui e ver poesia. Porque os poemas do Rui Caetano cativam. Desvendar este segredo foi bom.

Um abraço.

Tia Zulmira disse...

olá!hum, que bom que te deu vontade conhecer a terra do fim!gostei de como essa poesia descreve aqueles momentos que as janelas oferecem a todos que nelas se debruçarem para ver a vida!gosto muito de momentos assim!

Tia Zulmira disse...

a propoósito, meu blog oficial é: www.tiazulmira.blogsome.com

Sant'Ana disse...

Gosto das tuas palvaras . Entendo-as como faladas no relevo de segredos que quase parecem passar despercebidos. E no entanto, tanta verdade... nunca irás ruír.

Fica bem.

guacira disse...

Olá,
"defronto-me com um espaço longe daquela janela"...você não estava ali ; e o segredo, guarda a sua alma...
Gostei da escapada; onde esteve? (risos...).
Guacira maciel.