segunda-feira, 31 de março de 2008

Pagamento de juros!

O Governo Regional pagou em 2007 a quantia de 1 431 284 euros de juros à banca, para o pagamento de dívidas contraídas apenas pelas Câmaras Municipais.
Tendo em conta que em 2006 a quantia rondou os 913 186 mil euros de juros entregues à banca, também pagos pelo GR, quer dizer que o aumento de 2006 para 2007 foi de 56,7%. Isto é, 518 mil euros a mais.
Só para a Câmara do Funchal, o GR entregou à banca, para pagar juros, 616 839 mil euros.

12 comentários:

Lyra disse...

Meu Deus, com ou sem insularidade, a verdade é que "o mundo está mesmo perdido"!

Beijinhos

Alexandro Pestana - www.miradouro.pt disse...

Juros lindos vão ser os da dívida do pagamento do aeroporto depois de 2014, hehe.

Andesman disse...

Alguém do PS pergunte a Jaime Gama porque mudou. Pois foi ele que mudou; AJJ, todos sabemos e verificamos todos os dias que continua na mesma.

Será que JG, foi convidado a vir aqui e por qualquer carga de água, aceitou fazer este vergonhoso elogio, num momento difícil para o relacionamento de AJJ com o governo da República?

Há anos, com problemas causados pela acusação de déficet democrático; AJJ foi ao Porto Santo e convenceu Góis Mendonça a dizer: "na Madeira há uma democracia avançada...". Na resposta AJJ, disse: "o senhor presidente da câmara merece duas estradas, vai tê-las!"

AJJ, há tempos segunda a imprensa, disse que queria que a AR se "f......" Jaime Gama é o actual presidente da AR, com as recentes afirmações, não só não defendeu, como ofendeu a honra da "Casa".

Um Momento disse...

Eu nem sei o que dizer...

(*)

São disse...

Juros?...
Desculpe a questão: mas o Jardim embruxa quem aí chega do continente?!
Que se passou com Jaime Gama?!
Fique bem.

JPD disse...

São valores assumidos no orçamento regional?

Upa! Upa!

Pilar disse...

Gracias por tu visita Rui.
No sabía donde dejarte un comentario poque la política no es algo que me llene mucho, pero veo que aquí se puede estar al día y te felicito por ello.
Un beso para ti.

lua prateada disse...

Pois compreendo sem compreender mas é uma realidade amigo.
Passei para agradecer em nome de todos nós do Almas Poéticas pela visitinha que nos fez.Obrigada pois são elas que nos fazem dar forças para continuarmos.
Beijinho prateado com carinho
SOL

Anónimo disse...

Assim:
Nos termos da alínea g) do artigo 199.º da Constituição,
o Conselho de Ministros resolve:
1 — Ratificar a suspensão parcial do Plano Director Municipal
de Coimbra quanto às disposições constantes dos
artigos 33.º, 36.º, 40.º e 41.º do respectivo Regulamento,
na área delimitada na planta anexa à presente resolução e
que dela faz parte integrante, pelo prazo de dois anos.
2 — Publicar, em anexo, o texto das medidas preventivas
aprovadas pela Assembleia Municipal de Coimbra,
em 21 de Setembro de 2005, para a mesma área, a vigorar
por igual prazo.
3 — Excluir de ratificação o prazo de três anos proposto
pela Câmara Municipal de Coimbra e aprovado pela Assembleia
Municipal de Coimbra.
Presidência do Conselho de Ministros, 6 de Março de
2008. — O Primeiro -Ministro, José Sócrates Carvalho
Pinto de Sousa.

mixtu disse...

é muito dinheiro e assim pouco ficará para investimento

abrazo serrano

Rose disse...

É RUI, AQUI TBM TEM DESSAS "COISAS".
É COMPLICADO...
FIQUE BEM E MUITOS BJS.

Oliver Pickwick disse...

Quando menciona Governo Regional, está se referindo apenas ao poder executivo? Em caso positivo, tal pagamento de juros não seria por má gestão das próprias Câmaras Municipais?

Aqui no Brasil os poderes legislativos tem um orçamento anual,elaborado no final de cado ano para o seguinte. E, não ouço notícias de que extrapolem este orçamento. Na verdade, são valores gigantescos, e quase sempre gastos de maneira irresponsável e perdulária, sem que haja retorno efetivo para a população. Sem mencionar os "valores subterrâneos" que muitas vezes circulam na surrada rota executivo==>legislativo/ câmaras municipais.
Abraços!