quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Políticas Intermunicipais

Nos tempos modernos, o poder local já não pode ser visto como um bairro fechado dentro de si mesmo. Hoje, exige-se uma outra visão estratégica. Considero primordial o relançamento de um debate que promova políticas de parceria intermunicipal. Há problemas que são comuns a todos os Concelhos, por isso, a intervenção conjunta dos diversos municípios obterá melhores resultados e efeitos mais práticos.
As cidades e/ou os concelhos madeirenses deveriam funcionar, em muitos aspectos, como uma área metropolitana. As Câmaras devem rentabilizar os recursos públicos, apostar na convergência de meios e de apoios a vários níveis, definindo, deste modo, uma política de desenvolvimento sustentável que garanta a qualidade de vida dos cidadãos.
Nesta perspectiva, há um conjunto de medidas estruturantes, como os transportes públicos, as actividades culturais, a educação e outras mais, que deveriam ser planeadas em conjunto.

15 comentários:

Anónimo disse...

Eu cá já ficava muito contente se alguém me mostrasse uma, uma só, razão para a Madeira ter mais que uma câmara para toda a região. Aqui no continente elas são ás centenas e também não vejo razão para não serem apenas 3 ou 4. Digo isto porque o Rui falou em "recursos públicos" embora não tenha falado, mas eu falo, da evolução das redes de comunicação, transportes, sistemas organizacionais e por aí fora, evolução que pelo menos em certas coisas, nos pôs a milhas do séc. dezanove.

Tiago R Cardoso disse...

Agradeço a visita ao meu "com fixadores" e o seu comentário.
Vou lá colocar um link para este seu local.

Entre linhas... disse...

Uma quest�o bastante relevante sobre a centraliza�o do poder pol�tico na Madeira.~
Assunto bastante pertinente.
bjs Zita

Roberto Rodrigues disse...

Ao Rui Caetano,

Esta sua sugestão não é nova.

Basta ler algumas das medidas gerais propostas pelo CDS na campanha das últimas eleições autarquicas, para ver que nós já vinhamos defendendo isso.

Só não consigo perceber é como alguns socialistas defendem isto como se fosse algo consensual dentro do PS, mas quando se fala nisto nas reuniões das Assembleias Municipais, mostram-se contrarios a ideia, com o argumento de estarmos a criar mais "tachos", para os meninos do PSD. Porque a verdade é que é preciso pessoas e entidades para gerirem estas parcerias. Ou não?!...

Cumprimentos

Roberto Rodrigues

amsf disse...

Com o aumento do preço dos combustíveis e extinção dos mesmos a médio prazo, pelo menos como os conhecemos actualmente, e com a questão ambiental uma área que devia levar os municípios a colaborar devia ser a dos transportes públicos. As autarquias do litoral sul, pela sua densidade populacional e pelo maior movimento de pessoas, deviam equacionar esta questão.

MajoLuan disse...

Pois era boa ideia mas eles nao estao pra se xatear... *****

Rui Caetano disse...

Naturalmente, a ideia não é nova, no entanto é a minha posição acerca desta matéria. E pelo facto de outros partidos já a terem defendido, não quer dizer que a partir daí mais ninguém poderá abordar as mesmas ideias. Se for assim, quantas vezes é que o CDS já avançou com ideias de outros partidos? Tantas e tantas vezes.
Além disso,eu vou mais longe, pois considero que esta atitude de parceria deverá ser alargada a outras matérias autárquicas.

carla granja disse...

olá! gostei do teu blog com muita informação. omeu é com poemas de minha autoria :) se kiseres vem me visitar :)
bjo
carla granja

Roberto Rodrigues disse...

Ao Rui Caetano,

Lamento que não tenha percebido bem o que escrevi aqui, pois acredito que não quis deturpar o que escrevi.

Logicamente que não quis dizer que por causa da iniciativa ter sido nossa que vocês ou outro Partido não possam defende-la, longe disso!...

O que referi é que não é esta uma matéria consensual dentro do PS-M, porque muitos dos actuais e antigos Autarcas do PS-M, não defendem estas propostas. E julgo que você deve saber disso.

Espero que agora tenha ficado clara a minha intervenção inicial!...

cumprimentos

Roberto Rodrigues

Portomonizense disse...

Foi bom descobrir um novo blog e com qualidade, Já está a adicionado e a ser divulgado na Secção Blogs da Madeira acessível em: http://porto-moniz.blogspot.com

Serei um visitante habitual.

E obrigado pela visita e comentário.

Portomonizense

BaBy_BoY_sWiM disse...

Deveria haver uma "reestruturação" no "território" das Câmaras e se fundirem algumas... Porque essas Câmaras existiam devido à distância que se tinha que percorrer para lá chegar... Agora é tudo mais perto com as novas estradas e vias rapidas... E assim podiam economizar recursos... Por exemplo desde o "camião" do lixo a outras coisas...

Seria a tal "convergência de meios". Mas não acredito que o PSD seja de acordo com isto... Porque o PSD possuí a maioria das Câmaras do país!

Anónimo disse...

P/Roberto Rodrigues 20Set 17:15

Desculpa meter-me na conversa, mas é evidente que ficou tudo claro e o teu português é impex. Prontes

Anónimo disse...

To baby_boy_swim 20Set 18.48

Tens toda a razão mas parece que o PS também fugiria duma ideia destas como o Diabo da Cruz. Nota a reação do Rui Caetano ao primeiro comentário deste post. Passou por aquilo como por vinha vindimada. Acredita, não são só os PSDs que são mauzinhos, sendo por essas e outras, que tantos concidadãos se convertem todos os dias, ao mais ferrenho agnosticismo político

Rui Caetano disse...

Eu defendo a junção de algumas Câmaras. Existem casos na Madeira que o número de habitantes não justifica uma freguesia, quanto mais uma Câmara. No entanto, há que ter algum cuidado a tratar destas questões, pois os portugueses são demasiado bairristas e os madeirenses ainda mais. Será muito complicado acabar com Câmaras, as pessoas não compreendem essa necessidade, será um trabalho moroso.

Anónimo disse...

"As pessoas não compreendem". Sim senhor. Parece um bom argumento no sentido de mexer o suficiente para que tudo fique na mesma. E viva a Reforma do Estado e da Nação.