terça-feira, 11 de setembro de 2007

Reunião extraordinária da Assembleia Municipal

É hoje que os deputados municipais vão debater a auditoria à CMF. Espero bem que os do PSD apareçam. Compareçam e justifiquem as enormidades detectadas pela auditoria. Não tenham vergonha nem medo de tentar contradizer as desconfianças do Vice-Presidente do Governo Regional Cunha e Silva.
Pois, bem vistas as coisas, o principal responsável por toda esta situação embaraçosa, a entidade que despoletou esta polémica e falou de negociatas e ilegalidades na CMF foi o Vice-Presidente Cunha e Silva. Naturalmente que ele sabia muito bem o que estava a dizer, tanto sabia que o relatório da auditoria veio provar que havia mesmo negociatas na CMF.

7 comentários:

BaBy_BoY_sWiM disse...

vai haver sangue...

Anónimo disse...

Por favor leiam:
- art. 219 nº 1 da Constit.
- art. 3º do Cód. de Proc. Civil

Anónimo disse...

Foi uma vergonha! O Albuquerque fugiu com o rabo à seringa. Nao respondeu a nada. Afinal quem nao deve nao devia temer.

amsf disse...

A Assembleia extraordinária vizava debater as ilegalidades apresentadas no relatório, no entanto é irónico o facto da própria Assembleia ter cometido pelo menos uma ilegalidade.
As propostas apresentadas pelo PP e pelo PS não poderiam ser discutidas e votadas por não fazerem parte da ordem de trabalhos. Podiam sê-lo desde que préviamente a Assembleia aprovasse por unanimidade a sua inclusão na ordem de trabalhos.
Se milagrosamente os elementos do PSD votassem favoravelmente as propostas da oposição estas poderiam ser postas em causa posteriormente!
É confrangedor a ignorância de certas pessoas que ocupam lugares sem que tenham a mínima formação para o fazer. Assim a mesa mostrou a sua ignorância, infelismente, aos poucos que se aperceberam de tal situação. Políticamente é o que interessa, conseguir que a generalidade do eleitorado não se aperceba que somos "governados" por ignorantes.

Luis Miguel disse...

Como diria o velho ditado: "os cães ladram e a caravana passa!".

A verdade é que a reunião não trouxe nada de novo e nem sequer, ficamos minimamente esclarecidos sobre o próprio conteúdo do relatório (que em si até é contraditório).

Mais uma oportunidade perdida de ter uma discussão com algum senso, com tino e objectividade, mesmo que a origem de toda esta discussão seja mais um arrufo político entre "delfins"...

Anónimo disse...

Portanto, do PS: resultados práticos e dignos para a nossa RAM??

Anónimo disse...

REGRA BÁSICA:
O juiz não pode resolver o conflito de interesses que a acção pressupõe sem que a resolução lhe seja pedida por uma das partes e a outra seja devidamente chamada para deduzir oposição.