sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Poesias

Passamos pelas coisas sem as ver,
gastos, como animais envelhecidos:
se alguém chama por nós não respondemos,
se alguém nos pede amor não estremecemos,
como frutos de sombra sem sabor,
vamos caindo no chão, apodrecidos.

Eugénio de Andrade


Temos de olhar para o que acontece a nosso redor!

12 comentários:

Ad astra disse...

Ola Rui!
gostei das tuas palavras no meu blogue.
e tambem gostei do que li por aqui

um abraço

JRL disse...

E por isso mesmo Rui Caetano, às vezes, temos de despertar do nosso torpor e "saber" que estamos vivos para podermos desfrutar de tudo o que a vida nos oferece.
Um abraço e bom fim de semana

maria m. disse...

gosto muito deste poema de Eugénio de Andrade, tão belo quanto incisivo na sua mensagem.

bom fim-de-semana.

MARTA disse...

Ol� boa escolha - Eug�nio de Andrade num poema simples, mas delicioso.
Obrigada pela visita.
Beijos e abra�os
Marta

Vieira Calado disse...

Obrigado pelo comentário, no meu blog.
Mas é assim. Da próxima, em vez de tanto amerelo, logo ponho um pouco de tijolo ou jasmim.
Um abraço.

Rui Caetano disse...

Obrigado pela sua compreensão, Sr. Vieira Calado.

Sol da meia noite disse...

Poema que reflecte o lado desumano e insensível duma sociedade comodista.

É que dá trabalho olhar em redor!...

Beijinho!

Simplesmente...Joana disse...

retribuindo a sua visita e lembrando-me dos cheiros dessa ilha :)
É bem verdade que cada vez mais a Vida passa por nós, e nós nem damos conta disso... :(

Temos que colocar uns travões no ritmo...

Beijooo

Até já!**

Teresa Durães disse...

imortal, Eugénio de Andrade:))

bom fim-de-semana

Jose Gonçalves disse...

Olá Rui

Penso que ainda não lhe agradeci a visita ao meu blog mas aproveito agora para o fazer.
Contas do futebol?
Não obrigado. Mas é preciso estar atento.
Um abraço e bom fim de semana para esse lindo cantinho de Portugal.
José Gonçalves

Maria disse...

Obrigada pela partilha de Eugénio de Andrade.
Bom fim-de-semana

Tiago R Cardoso disse...

Excelente escolha.