sexta-feira, 21 de setembro de 2007

A intolerável realidade do nosso futebol


As contas do nosso futebol.
Apresento as contas de um clube madeirense que se encontra a disputar o Campeonato Nacional de Futebol, na II Divisão, Série B, o Clube Desportivo da Ribeira Brava. Não expresso, para já, qualquer comentário. Analisem estas contas recolhidas do seu relatório de contas de 2006.
Subsídios recebidos pelo Clube:
Dos cofres da Câmara Municipal: 240.736,25 €
Por via do IDRAM recebem mais: 381.395,22 €
Do governo regional mais: 28.512,23 €

Receitas
O Clube arrecadou, no ano inteiro, em venda de bilhetes, 908 €, menos do que no ano anterior que foi de 1.415,00 €. Os sócios pagaram 3.749,56 € de quotas, também inferior ao ano transacto que foi de 5.617,50 €.

Despesa total
Durante o ano de 2006, o relatório do clube apresenta uma despesa total de 650.310,71 €.

Dívidas à banca
O clube pagou, durante o ano de 2006, a quantia de 23.327,62 € apenas para pagar juros da dívida. Tendo entregue também à banca 227.426,72 € com o objectivo de amortizar a dívida que ainda se situa nos 252.520,18 €. É curiosa a forma como alguns dos custos são indicados no relatório, vejamos: apresenta custos com pessoal de 350.172,54 €. Mais à frente, indica a verba de 98.402,66 € de ordenados de jogadores. E depois volta a apresentar uma outra verba de 170.850,00 €, referente ao pagamento de honorários.

17 comentários:

João M. R. Alves disse...

Eu sou a favor da criação de um campeonato MADEIRENSE, aí os dinheiros seriam destribuidos por todos os clubes, criando assim um campeonato mais atractivo e competitivo, e na 1ª Divisão devia existir uma representação da Madeira, tipo uma seleção, mas nunca juntar os clubes como antes foi falado.
Não devia haver tanto apoio para o futebol, este devia ser auto-suficiente, pois muito fica por fazer na nossa sociedade por causa do futebol...

Sophiamar disse...

E assim vamos n�s, amigo.� um mundo diferente. Como � poss�vel?
Beijinhos

Anónimo disse...

Estas contas são iguaizinhas ás contas das endividadas famílias portuguesas, das endividadas autarquias e até ás contas do Estado Português (3ª maior dívida externa do mundo, ao que dizem por aí). São coisas do sub-prime penso eu de que. Francamente, não vejo onde esteja o mistério

JOSÉ NEVES disse...

E andam treinadores a receber milhões por sairem de uma equipa!!!!!

Este é o nosso futebol...

BaBy_BoY_sWiM disse...

Não percebo... Se o clube dá despesa e tem tantos incentivos... Qual é a motivação em continuar? Jogar o derby com o Ponta de Sol?

Anónimo disse...

Com esses bilhetes vendidos num jogo de futebol ia jogar regby o resto da vida.

Maria disse...

Não me pronuncio sobre as contas dos futebóis da nossa terra.
Mas tenho saudades da Ribeira Brava....

Um abraço

Tiago R Cardoso disse...

Mas que grandes contas, tipicamente nacional.

amsf disse...

"[...]Estado Português (3ª maior dívida externa do mundo, ao que dizem por aí)."

Qualquer mentira para se apresentar como verdadeira deve ter o mínimo de credibilidade! Essa afirmação não tem qualquer credibilidade e o seu autor não se torna menos desonesto só por mencionar "ao que dizem por ai".

Berdades disse...

O Povo assim quer assim tem!
E isso são as contas apresentadas nos papeis deles, como acontece na maioria dos clubes madeirenses. Se fossem a ver os documentos de suporte (facturas e recibos) então o que não seria!!!!
Eu cá não estranho, porque o meu clube (único de que sou sócio) tb apresenta disso, mas como sou só eu a reclamar e a questionar nas assembleias gerais, isso já passou a letra de música. O único culpado disto tudo é o GOVERNO REGIONAL DA MADEIRA: Acabe com os subsídios a essa "canalha" toda e quem sobreviver de certeza que será mais e melhor amado pelo sócios.

Anónimo disse...

P/ amsf 22Set 16.13

Filho. Acrescentei o "por aí" não para ser honesto, coisa que de caras não sou, mas porque ouvi estas coisas realmente "por aí". A 1ª vez foi no velho forum do Expresso vai para uns 3 anos. Um sujeito disse ser a 3ª logo a seguir aos EUA e ao Brasil. Muita gente ficou espantada e incrédula, incluindo je. Mas o homem insistiu dizendo que se duvidassem bastava ir ao World Factbook que é uma coisa editada por uma ONG chamada CIA, e está na internet. Uns quantos lá foram e parece que sim. Ficou estabelecido que era a 3ª e por mim tudo bem. Consideradas as diferenças territoriais e de população, um bronze já não está nada mal. Depois, de vez em quando, nas secções de economia dos jornais, lá vinha uma ou outra referência á malfadada dívida externa do paizeco mas sempre, que eu saiba, sem indicar o montante ou a posição relativa. Fazem parte dos sagrados mistérios da terra, concluí. E nunca mais pensei no caso ficando com a ideia fixa da 3ª. Até que a tua conversa bem disposta e educada, fez soar uma dúvida e num click fui á net onde a única coisa de novo foi a Wikipédia que diz que a 3ª afinal é a 18ª. Ora bem. Que lhe faça bom proveito mas a Wikipédia é feita como sabes e eu não vou muito por esse lado. De modo que, e mesmo que seja a 18ª, ainda prefiro a 3ª. Sempre é outro status. Mas aviso-te que é óbvio não seres obrigado a acreditar, nem na 3ª nem na 18ª, nem na 56ª ou o raio que o parta. Pelo que me toca podes até acreditar que nem há dívida externa. Ciao

Zb disse...

sou sócio não pagante do R.Brava e deixei de pagar assim como de acompanhar os seus jogos por achar que a existência destes clubes regionais só têm fundamento se disputarem um campeonato regional e com atletas da terra ou caso contrário não podem receber qualquer tipo de subsidio do governo.

Zb disse...

sou sócio não pagante do R.Brava e deixei de pagar assim como de acompanhar os seus jogos por achar que a existência destes clubes regionais só têm fundamento se disputarem um campeonato regional e com atletas da terra ou caso contrário não podem receber qualquer tipo de subsidio do governo.

amsf disse...

Caro anónimo 23 Setembro, 2007 14:01

Tanta coisa para reconhecer que fez o que quase toda a gente faz, que é repetir o que ouve por ai sem fazer o mínimo esforço para confirmar. A dívida externa portuguesa não é nem a terceira nem a décima oitava mas a vigézima sétima tendo em conta o PIB. Em termos absolutos,felismente, fica mais para o fim da fila!

Anónimo disse...

P/amsf 24%et 10.51

Bem me parecia filho, que andava aí gato escondido com rabo de fora. Que raio tem o PIB a ver com a dívida externa e com a posição relativa ? A questão, caríssimo amsf, é que se deves a um banco 1 euro e o teu PIB for de 1/2 euro a tua dívida ao banco continua a ser de 1 euro e não 50 cent. Logo não mistures alhos com bugalhos que não pega. Quanto a repetir sem confirmar essa é boa. Não sei onde te foste informar, eu bem tentei mas é como te digo, a coisa parece mais secreta que o 3º segredo de Fátima. E já agora mano, tu que pareces ter acesso, bem aventurado sejas, ás fontes diz-me em que posição fica a tal dívida se não lhe descontarmos o dito PIB? Porque é destas coisas, se lhe descontas o PIB, e em estando com a mão na massa, já agora descontava-se o PIB dos próximos 100 anos e se calhar a dívida extinguia-se num perlimpimpim. Diverte-te

JOSÉ FARIA disse...

O futebol assumiu proporções tão megalómanas, que se sobrepõe às próprias necessidades da sociedade cheia de problemas e carências.
Os próprios estádios são de melhores construções e têm melhores qualidades do que muitos serviços hospitalares e de ensino.
O pontapé na bola, dá mais dinheiro do que o trabalho produtivo e gerador de riqueza.
- Comentei, mas estou fora destas questões de futebóis!
Uma vergonha que dá muito jeito aos governantes que querem o povo entretido!

amsf disse...

Caro anónimo ainda aqui estás?!

E já agora és preto?! É que estas a usar constantemente a expressão "mano" (brother)!

A propósito, andas mal informado sobre a nossa divída externa e sobre o suposto "segredo" de Fátima pois este já foi desvendado!

Quanto à questão do que é que o PIB tem a ver com a nossa posição no ranking dos países com maior dívida externa não te vou responder. Parece-me que de PIBs percebes tanto quanto o Guterres!