sábado, 14 de junho de 2008

Irlandeses chumbam Tratado de Lisboa em referendo

Há um trabalho de base que ainda não foi feito, mas, infelizmente, os senhores da Europa preferem desvalorizá-lo.
Sem a existência de uma identificação dos cidadãos com a União Europeia e com os seus valores fundamentais, sem uma consciência das possibilidades de participação e do exercício da cidadania que este grande projecto Europeu oferece, mais difícil se tornará concretizar os grandes objectivos e prioridades do processo de integração.
Assim, a União Europeia ficará mais fragilizada para enfrentar os actuais e os novos desafios.

22 comentários:

Ailime disse...

Olá Rui Caetano, muito obrigada pela sua visita!
Concordo plenamente com o seu comentário!
O não da Irlanda ao Tratado de Lisboa, não augura nada de bom para a evolução da UE.
Aguardemos…
Um bom fim de semana.
Com amizade.

Alexandro Pestana - www.miradouro.pt disse...

Os irlandeses tem o nariz muito empinado, por isso chumbaram o tratado...lol

jawaa disse...

É verdade que existe um grande trabalho a ser feito para que todos possamos participar conscientemente.
Mas também é verdade que não vai havendo tempo para criar uma Europa unida que possa fazer frente às forças de bloqueio.
Não sei o que a Irlanda ganha com isto. Só a soberba das ilhas britânicas se sente valorizada e a verdade é que todos se vergam.
Na Europa, as Grandes Ilhas continuam a comportar-se como se ainda fossem um Império e os colonizados, nós. Não aderem ao euro, não conduzem pela direita, não usam o sistema métrico.(We are the best!)
A Irlanda só ganhou com a Europa. Agora trava a evolução.
Não concordo.
Por onde anda a democracia?

A Irlan

Maria P. disse...

Agora vamos ver como fica o "Porreiro pá!"...

Grata pela visita ao Arquivovivo, um cantinho mais reservado:)

Beijinho*

VEU DE MAYA disse...

Vim aqui para te agradecer a visita ao meu blog...Quanto ao conteúdo do teu post não poderia estar mais de acordo...Não basta conceber é urgente realizar?

Abraços

mariam disse...

salvo erro, a população irlandesa representa apenas 1% da UE e conseguem este "abanão" (afinal, apenas nos lembraram que afinal existe a palavra " Democracia")
"gandas" Irlandeses

deles lhe deixo um doce que gosto

http://br.youtube.com/watch?v=kMK9fmgBxgM

DE-PROPOSITO disse...

Uma realidade, dita em poucas palavras.
Felicidades.
Manuel

São disse...

E agora?!
Bom fim de semana.

Paradoxos disse...

sempre positivamente interventivo

um forte abraço amigo!

mdsol disse...

Isto está complicado...
:))

Hermínia Nadais disse...

Também acho! Chumbar... criticar... é fácil. É preciso é apresentar soluções viáveis para o equilíbrio total e o bem comum.

Sophiamar disse...

Ainda não formamos um todo. E agora? Formá-lo-emos alguma vez?

Um abraço

jasmimdomeuquintal disse...

muita tinta vai correr sobre este tema...

poetaeusou . . . disse...

*
europa
sem união social,
sem união económica,
sem união politica,
,
saudações,
,
*

xistosa - (josé torres) disse...

E se têm referendado o Tratado nos outros países???
É que não foi o 1º NÃO e outros haveria se dessem tempo para ler e apreciar "essa" obra prima ...
Como não me gosto de imiscuir em política, nem digo mais ...
Obrigado pela visita e um bom fim de semana.

tulipa disse...

Não gosto de falar de política
por isso, até posso dizer asneiras
sem me aperceber que as estou
a dizer.
No entanto, por cá também temos muita «gentinha» de nariz empinado, e agora veremos de que lhes valeu...essa falta de democracia.

Tal como diz a Maria:
Agora vamos ver como fica o "Porreiro pá!"...

Beijinhos

Otávio disse...

Lógico que eu não tenho a vivência de vocês para opinar sobre o assunto, mas com certeza sua palavras tem bastate sentido.

Obrigado pela visita.

Um abraço.

roberto bezz disse...

olá, Rui...

obrigado pela sua visita e tenha um bom fim de semana.
abraços !

Idylla disse...

oii obrigada pela visita, adoreii seu blog, interessantissimooo...
beijos e volte sempre q quiser!

Duarte disse...

O que vem dessas ilhas é sempre o mesmo. Será espirito de contradição? E agora quê?

Luis Miguel disse...

O Não da Irlanda advém de uma publicidade algo enganosa - e igualmente por uma incapacidade dos europeístas em explicar todos os contornos do Tratado.

Eis o problema dos referendos (gosta-se ou não): são resultado de uma opinião pública manipulável.

Espaço do João disse...

Segundo Durão Barroso no seu consulado, a Irlanda e a Dinamarca eram os paíse que davam o exemplo de como se geriam os dinheiros Europeus. Assim se Vê a situação em que se encontra agora. Venha novamente dizer que lá fora é que se governa bem! Quando os porcos roncam, algo está mal; ou estão na lama ou estão cheios de fome. Descalce agora a bota.