terça-feira, 10 de junho de 2008

A polícia, o PSD-M e os manifestantes...

Miguel Silva, editor de política do Diário de Notícias, fez um excelente paralelo entre a manifestação dos professores contra Sócrates e a dos comunistas contra o PSD-Madeira.


Miguel Silva - Editor de Política





Data: 10-06-2008

Mal habituados
Que há de comum entre a manifestação dos professores contra Sócrates e a dos comunistas contra Jardim? Aparentemente, nada. Mas há um elemento que mostra como podem ser parecidos eventos que à partida são tão diferentes: a presença da Polícia. Tal como o Governo nacional, o regional também dirá que não teve nada a ver com o dispositivo policial que foi montado. E é crível que assim seja.
Mas aquele comunicado em que a Quinta Vigia se demarcava da 'sinfonia' comunista e a identificação de matrículas no buzinão de ontem tem valor idêntico à identificação dos professores que ousaram protestar contra o primeiro-ministro. Então, o que há de comum entre Sócrates e Jardim?
Os dois convivem mal com a crítica.
Miguel Silva

12 comentários:

Alexandro Pestana - www.miradouro.pt disse...

Ninguém gosta de críticas lol. Esta do buzinão foi muito bem feita! Assim chamaram a atenção de alguns meninos... hehe

CAVACADA disse...

Mais um grande exemplo como o DN e os seus iluminados jornalistas "parecem" estar de mãos dadas com o PS. Ainda se fala se insenção da comunicação social...

samuel disse...

Só?!!! :)))

Abraço

Sophiamar disse...

Participo, a partir de ontem, num blog colectivo.Passa por lá. Deixo-te o link mas encontras o selo no template do meu blog.
http://adlibitum2008.blogspot.com/

Voltarei para te comentar. Desculpa.

elisabete fialho disse...

Olá mais uma vez por aqui,é fácil gostar do seu blog, eheheh
Sobre este assunto tenho cá para mim que, os nossos "politiqueiros" até gostam de criticas,porém apenas as que lhes convêm, caso contrário dá-lhes mais jeito - O SILÊNCIO - não aquele do meu texto mas -O TAL- da caneta vermelha
Um abraço até esse lado de Portugal

Clarice disse...

A democracia está em perigo quando os que governam tem ranço de ditadores.
Quem não aceita críticas deveria manter-se dentro de casa e não entrar na vida pública, pois não?

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Mesmo não gostando, é preciso criticar. Fiz um post duplo - filme e tapeçaria La Dame à la Licorne, só a primeira parte porque vou demorar para fazer tudo - e peço que vá lá por um comentário para futura publicação pela USP. Sem comentário, neca de publicação.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

poetaeusou . . . disse...

*
ai o poder, o poder,
é tão "poderoso" o maganão ...
,
abraço,
,
*

Espaço do João disse...

Caro Rui.
Continuo à espera da (factura) do livro. Uma coisa é uma encomenda, outra é a oferta. Fiquei sem saber como proceder. Um abraço amigo João

Espaço do João disse...

Este povo tem má memória. Esqueceram-se da carga policial quando do buzinão da Ponte 25 de Abril. com o Ferreira do Amaral a ver o que "Cavaco" fazia. Eram outros tempos... Não era a mesma luta? A polícia neste caso foi chamada a intervir? Não fizeram o que diz a democracia? Quem ficou a ganhar? Pobre povo que nem o pão que come merece. Esse Sr.que se intitula de "Cavacada" tem o cérebro do tamanho do olho da avestruz. ( seu cérebro é mais pequeno que seus olhos ). Isto daria muito pao para construir velas para as naus irem até às Selvagens pôr certos senhores a fazerem companhia às cagarras.Um abraço

Lúcia disse...

O problema de se conviver mal com a crítica é que, quando se está no poder, pode ser perigoso!
Abraço

Anónimo disse...

À cavacada. A iniciativa foi do PCP e, de certa forma, contra o PS