quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Obama: «A mudança chegou à América»


"Yes, we can".
Barack Obama: "Somos e sempre seremos os Estados Unidos da América"
Ganhou e ainda bem. Por enquanto, Obama vive um estado de graça. No momento da euforia da vitória, só ouve elogios, palavras de confiança e as vozes da mudança. Mas, depois, terá de governar. E aí terá de fazer escolhas difíceis, terá de tomar decisões muito complicadas.
O Mundo espera pelas políticas de Obama.

11 comentários:

ηatalie αfonseca disse...

...E ainda bem!
Tenho dito! :)

Verdinha disse...

Tens toda a razão, não será fácil governar e o Obama também terá que tomar muito cuidado com a sua segurança.
Fiquei feliz em constatar que a maioria dos americanos já não julgam as pessoas pelo seu exterior.

Beijinhos verdinhos

Espaço do João disse...

Pelo menos que sejam melhores que as do diabólico Buch. Estamos todos num barco á deriva e, o principal culpado foi o governo dos americanos. Um logro autêntico. Veja-se o cinismo dos repúblicanos. Deus queira que não aconteça ao Barac Obama o mesmo destino de Luter King.

amsf disse...

É só para lembrar àqueles que pensam que a América mudou, que com a eleição presidencial houve simultâneamente referendos para abolir os casamentos gay na Califórnia, Florida e Arizona! Nesses referendos os eleitores votaram pela abolição deste tipo de casamentos que tinham sido autorizados durante o ano de 2008 pelo Supremo Tribunal!

Alexandro Pestana - www.miradouro.pt disse...

Vamos lá ver o que o homem vai fazer... Parece ser um revolucionário, vamos ver se consegue resistir aos lobbies da guerra e do capital lol

Alexandro Pestana - www.miradouro.pt disse...

Sócrates diz que Madeira sai beneficiada com pagamento de 256 ME de dívidas às empresas:

Lisboa, 05 Nov (Lusa) – O primeiro-ministro, José Sócrates, destacou hoje que a Madeira sai beneficiada com o programa de pagamento das dívidas do Estado às empresas, frisando que o valor da dívida daquela região é de 256 milhões de euros.

“Há uma região beneficiada com este pagamento. São 256 milhões de euros e o senhor tem o descaramento de dizer que eu trato mal a Madeira. Apenas porque o Estado decidiu financiar o cumprimento das dívidas que a região autónoma da Madeira tinha”, disse José Sócrates.

O primeiro-ministro referia-se ao programa aprovado em conselho de ministros no domingo, segundo o qual o Governo irá pagar nos próximos três meses 1200 milhões de euros de dívidas da administração central e, "a curto prazo", 1250 milhões de euros de dívidas da administração regional e local às empresas.

Sócrates respondia ao deputado do PSD Hugo Velosa que tinha acusado José Sócrates de “tratar a Madeira de forma sectária”.

“A região autónoma recebe por ano menos 200 milhões de euros [de transferências orçamentais]. O que é uma discriminação clara. Quando é que deixa de tratar a Madeira de forma sectária e como secretário-geral do PS e a passa a tratar como primeiro-ministro?”, questionou o deputado social-democrata.

No debate do Orçamento do Estado para 2009, José Sócrates rejeitou que a Região Autónoma da Madeira esteja a ser prejudicada, desafiando o PSD a dizer “qual é o artigo da lei de finanças regionais que não está a ser cumprido” e a olhar para “os discursos e palavras usadas” na Madeira para atingir os adversários.

“Se o senhor deputado olhasse para os métodos, as interjeições e os discursos e as palavras usadas na Região Autónoma da Madeira para atacar os adversários políticos, isso é que empobrece a democracia”, considerou José Sócrates.

Fonte: LUSA

Cleo disse...

Aqui no Brasil também espero pela política de Obama, tomara que ele mostre ao mundo à que veio, e que faça valer sua voz. Mas tem gente contra, isso é sempre assim.
que bom que ele ganhou, também torci daqui.

Obrigada pela gentil visita, valeu.
Abraços.
Cleo

Justine disse...

Oxalá não haja muitas desilusões...

Justine disse...

Oxalá não haja muitas desilusões...

Graça Pires disse...

Esperamos todos...
Um abraço.

Ailime disse...

Celebremos a vitória de Obama!
Um abraço.